maio, 2023

Aliadas Vitais

Por Anna Cláudia Passani Ferreira

Têm-se tornado naturais, há alguns anos, os tratamentos “alternativos”, usados juntamente com práticas médicas convencionais, com abordagens alternativas, referidas como medicina “complementar” ou integrativa. 

Assim, qualquer tratamento de saúde que não seja padrão na prática médica ocidental recebe o termo “medicina alternativa”. Também conhecida/chamada de  terapias integrativas, são difíceis de definir, pois seu campo pode ser muito diverso, abrangendo práticas diversas e mudanças na dieta e exercícios, hipnose, quiropraxia, reiki, Thetahealing, meditação, acupuntura, yoga, homeopatia… . E, apesar das poucas evidências científicas que comprovam seus reais benefícios, a ciência, também, não consegue refutá-las. Portanto, uma ótima dica é experimentá-las e tirar, você mesmo, conclusão a respeito das suas eficácias.

É importante saber que, historicamente, grande  parte dessa evolução das medicinas alternativas se deve à abertura de consciência coletiva,  em que as pessoas estão interessadas em curar a raiz de suas doenças, em vez de insistir em tratamentos alopáticos paliativos, além da intenção clara em preveni-las.

Particularmente, acredito na eficácia dos tratamentos alternativos, são meus aliados em tratamentos, quando preciso. Tenho resultados incríveis! Por isso, para mim, faz todo sentido a tese de que  somos integrados de corpo, mente, emoções e espírito, e que  todos estão ligados entre si. Assim, um desequilíbrio na energia de algum desses fatores poderá gerar doenças ou outros problemas que, quando identificados, podem ser solucionados com alguma dessas terapias, como  uma simples acupuntura, ou reiki, talvez homeopatia ou qualquer uma das diversas terapias disponíveis. 

Uma outra questão importante e libertadora, é não se sentir mais refém da indústria farmacêutica. Também,  podemos descobrir, com pouco, como curar a raiz de um problema que, em outros tempos, precisaria ser tratado com um remédio, esperando até que ele precisasse ser utilizado novamente.

Com a medicina convencional é diferente (nem melhor, nem pior). Ela procura combater uma doença, utilizando medicamentos, de acordo com a tipologia dos sintomas apresentados pelo paciente. O grande foco, portanto, é a doença. Na medicina integrativa, o foco está na integração do paciente, ou seja,  ela busca uma visão holística e completa sobre o indivíduo. É uma  alternativa, que visa identificar as causas das doenças, considerando que elas são provocadas por desequilíbrios entre corpo e mente.  Dessa forma, procura restaurar o equilíbrio entre a saúde física, mental e emocional, e não somente combater os sintomas da doença.

Acredito serem, ambas, vitais aliadas para tratamentos de doenças. Por isso,  ao longo dos próximos textos/meses, apresentarei algumas das diversas modalidades de terapias alternativas e seus benefícios, a fim de que seja uma opção real para cada vez mais pessoas possam integrá-las com as práticas tradicionais e usá-las a seu favor, tanto para prevenção como para cura de um desequilíbrio existente.

 

Esperando que  vocês gostem… , até lá!

Acesse nossas pós-graduações

× Fale com nosso time pelo whatsapp